Pesquisar
Close this search box.

Como aprender a tocar violão: 9 dicas pra já sair tocando

Tocar um instrumento é um hábito relaxante e prazeroso. Nesse artigo vamos dar dicas preciosas sobre como aprender a tocar violão.
Como aprender a tocar violão

Nesse artigo vamos abordar um tema que muitos de nós sonhamos em dominar: a arte de tocar violão. 

Aprender a tocar pode ser um desafio empolgante e gratificante! Muitas pessoas sonham em tocar algumas músicas básicas ou até mesmo se tornar um virtuoso no instrumento. 

Por onde começar? Qual violão escolher? Como aprender acordes básicos? Quanto tempo leva para dominar a técnica? Neste texto, vamos explorar cada uma dessas perguntas e fornecer algumas dicas e estratégias úteis para quem deseja aprender a tocar esse instrumento tão badalado. 

Se você é um  aspirante a músico que está querendo saber como aprender a tocar violão, continue lendo para obter algumas informações valiosas. Neste artigo você vai ver:

Escolha um violão

Aço ou nylon: ambos os tipos de violão têm características únicas que afetam o som, a tocabilidade – playing – e a aparência geral do instrumento.

Um violão de aço, como o nome sugere, tem cordas de aço, o que lhe confere um som brilhante, nítido e percussivo. Geralmente, os violões de aço são mais utilizados em estilos de música como o folk, o country e o rock. Esses violões têm braços mais finos, o que torna mais fácil tocar acordes e solos rápidos. No entanto, devido à tensão das cordas de aço, eles acabam sendo menos confortáveis para os iniciantes tocarem do que os violões de nylon.

Já o violão de nylon, é um instrumento com cordas de nylon, que produz um som mais suave e redondo. Eles são comumente usados em estilos de música clássica, flamenco e bossa nova. Os violões de nylon geralmente têm braços mais largos e mais arredondados, o que pode tornar a tocabilidade um pouco mais desafiadora para iniciantes. No entanto, as cordas de nylon têm menos tensão do que as cordas de aço, o que pode ser mais confortável para iniciantes e torná-los mais fáceis de tocar por períodos mais longos.

Se você está interessado em estilos mais percussivos e rítmicos como rock e blues, um violão de aço pode ser a escolha certa para você. Se você está mais interessado em estilos mais suaves e melódicos como a bossa nova e a mpb, um violão de nylon pode ser mais adequado.

Considere o tamanho: Certifique-se de que o violão é do tamanho certo para você, porque existem violões menores ou maiores, e podem ser mais fáceis ou difíceis de tocar – tudo depende de como você vai preferir e sentir o instrumento nas suas mãos e colo.

No mundo dos violões de aço, o modelo mais popular de violão é o “dreadnought” – ou folk, como é mais conhecido no Brasil -, caracterizado por uma caixa acústica grande e profunda. Esses violões são ideais para músicas que exigem um som mais potente e equilibrado, como o rock e o blues. Além disso, o dreadnought é mais fácil de tocar em comparação com outros modelos maiores, graças à sua forma confortável e braço mais estreito.

Já o modelo “jumbo” é ainda maior que o dreadnought, com uma caixa acústica ainda mais profunda. Esses violões produzem um som ainda mais potente e são ótimos para apresentações ao vivo em ambientes acústicos desafiadores. No entanto, são mais difíceis de tocar e menos confortáveis do que outros modelos menores.

O modelo  “parlor” é menor e ideal para músicos que preferem um som mais suave e íntimo. O modelo “parlor” tem uma caixa acústica quase tão pequena quanto a de um violão infantil. Esse modelo é ideal para músicos que buscam um som delicado e intimista.

Por último, existem os modelos “travel”, que são ainda menores e projetados para serem fáceis de transportar durante viagens. Esses violões possuem um tamanho reduzido e um formato compacto, sendo ideais para quem deseja praticar ou tocar enquanto está em movimento.

No planeta dos violões de nylon, existem algumas diferenças também. O modelo “clássico” é o mais comum, com caixa acústica média e escala mais larga, sendo muito usado para música clássica e flamenco devido ao seu som suave e preciso. Já o modelo “flamenco” possui caixa acústica menor e escala mais curta, ideal para peças com ritmos intensos.

O tamanho do modelo clássico pode dar uma boa variada. Se quiser saber mais detalhes sobre os tipos de violão, dê uma lida no nosso artigo sobre o tema.

O violão “crossover” é um híbrido com a caixa acústica do modelo clássico, mas escala estreita semelhante ao violão de aço.

Considere o orçamento: Você pode gastar tanto ou tão pouco quanto quiser em um violão, saiba que um violão de boa qualidade soará melhor e será mais fácil de tocar. Se o orçamento for um problema, não deixe de olhar para a qualidade. Escolha um violão bom e barato pra sua jornada musical.

Aprenda acordes básicos

Memorize acordes abertos – sem pestana – básicos, como A, C, D, E, G. Depois, passa-se para o F e B.

Segue uma listinha dos acordes: 

(figurinhas)

Pratique alternar entre acordes até que possa fazer as mudanças sem que haja interrupção no som – fluidez é o nome do jogo aqui.

Ler cifras e tablaturas é essencial para quem quer aprender a tocar um instrumento de cordas, como violão, guitarra ou baixo. Aqui estão algumas dicas para ajudar um iniciante a começar:

  • Entenda o básico da notação: Cifras são um sistema de notação abreviado que representa acordes. As tablaturas, por outro lado, são uma forma de notação que indica onde colocar os dedos nas cordas do instrumento. Familiarize-se com os símbolos básicos e com a forma como as cifras e tablaturas são organizadas.
  • Pratique ler cifras: Comece com acordes simples e canções que tenham poucos acordes. Escolha uma música que você goste e encontre as cifras correspondentes – tem diversos sites por aí oferecendo esse serviço. Tente tocar a música usando apenas as cifras como guia.
  • Pratique ler tablaturas: Comece com notas simples e dedilhados básicos. Tente tocar as notas indicadas, seguindo a ordem e as posições dos dedos. Use um metrônomo para ajudar a manter o ritmo – quanto antes o metrônomo entrar em sua vida, melhor.
  • Aprenda a identificar acordes na tablatura: Às vezes, as tablaturas são escritas com cifras acima das linhas para ajudar a identificar acordes. Aprenda a identificar esses acordes e como eles se relacionam com a tablatura.
  • Use vídeos de tutorial: Há muitos vídeos de tutorial disponíveis na internet que podem ajudá-lo a aprender a ler cifras e tablaturas. Procure por vídeos que correspondam ao seu nível de habilidade e siga junto com o instrutor.
  • Pratique, pratique, pratique: A prática é a chave para melhorar a sua habilidade de ler cifras e tablaturas. Comece com músicas simples e trabalhe gradualmente em direção a peças mais complexas. Com o tempo, você se sentirá mais confortável e confiante lendo cifras e tablaturas. O segredo aqui é consistência!

Ordem das cordas e afinação

As cordas do violão têm nomes, e a ordem da mais fina para a mais grossa, é E, B, G, D, A e E. A corda mais fina, E, está localizada na parte inferior do violão, próxima ao chão, enquanto a mais grossa, também E, está localizada na parte superior, próxima ao teto.

A afinação padrão do violão é E, A, D, G, B, E. Para afinar o violão, pode-se usar um afinador eletrônico, um app de afinador no celular ou um diapasão.

Em tempo: confira nosso artigo completo sobre afinação e dicas de afinadores.

No entanto, existem várias afinações alternativas que podem ser usadas para criar diferentes sons e efeitos. Alguns exemplos de afinações alternativas são:

Afinação em DADGAD: Essa afinação é muito popular no folk e na música celta. As cordas são afinadas em D, A, D, G, A, D.

Afinação em Drop D: Nesta afinação, a corda mais grossa (E) é afinada para D, enquanto as outras cordas permanecem na afinação padrão. Essa afinação é comum no rock e no metal.

Afinação em Open G: Esta afinação é usada em estilos como blues, country e slide guitar. As cordas são afinadas em D, G, D, G, B, D.

Afinação em Open C: Nesta afinação, todas as cordas são afinadas em notas da escala de C. As cordas são afinadas em C, G, C, G, C, E. É uma afinação popular na música experimental e na música alternativa.

Cada afinação alternativa cria um som diferente e é usada em gêneros musicais diferentes. Experimente diferentes afinações para encontrar o som que melhor se adapta ao seu estilo musical – ou seja, divirta-se!

Aprenda a técnica correta

Como aprender a tocar violão passa necessariamente pelo desenvolvimento correto das técnicas.

Posicionamento correto das mãos: mantenha os dedos curvos e use as pontas para pressionar as cordas.

Postura adequada: sente-se com as costas retas e os ombros relaxados.

Dedilhado correto: no violão é comum vermos instrumentistas sem palhetas. O importante é usar os dedos de forma correta, cada dedo deve “atacar” uma corda do violão.

Mas, como saber qual dedo deve dedilhar qual corda?

Use o método PIMA: um sistema de notação que representa as técnicas de dedilhado no violão. As letras correspondem a cada dedo da mão direita, como segue:

  • P: polegar 
  • I: indicador
  • M: médio 
  • A: anelar

O método PIMA é usado para indicar qual dedo deve ser usado para tocar cada corda. Por exemplo, se uma nota for indicada na primeira corda e a letra “A” estiver escrita acima dela, isso significa que você deve usar o dedo anelar para tocar essa nota.

O dedilhado no violão é uma técnica importante que ajuda a criar diferentes ritmos e padrões musicais. O sistema envolve a combinação de diferentes dedos para tocar as cordas. O mais comum é o dedilhado alternado, que alterna entre os dedos I e M, com o polegar P sendo usado para tocar os baixos – as cordas mais graves (E ou A). Esse método é usado em muitos estilos musicais, como folk, pop e rock.

Para praticar o dedilhado, comece com padrões simples, como tocar as cordas em sequência (P-I-M-A) ou em grupos de dois (P-I, M-A). Gradualmente, aumente a complexidade dos padrões e trabalhe em direção a músicas mais complexas.

Palhetada correta: toque a palheta com o pulso, não com o cotovelo, e mantenha o braço relaxado. O ideal é começar assim, mas você pode achar uma maneira melhor de tocar – depende de vários fatores como estilo, conforto, gênero musical.

Aspas: Gosto de praticar o seguinte sistema para aperfeiçoar a palhetada alternada: dedo 1 na casa 1, dedo 2 na casa 2, dedo 3 na casa 3, dedo 4 na casa 4 – isso tudo na sexta corda. Desça pra corda 5 e repita a mesma sequência. Quando chegar na 4ª casa da 1ª corda, faça o sistema inverso: dedo 4 na casa 4, dedo 3 na casa 3, dedo 2 na casa 2, dedo 1 na casa 1 e repita na corda 2 até chegar à sexta corda.

Pratique regularmente

Estabeleça um cronograma de prática e siga-o.

Comece com sessões curtas – 10/15 minutos- e aumente gradualmente o tempo à medida que se sentir mais confortável.

Pratique acordes, arpejos e escalas para melhorar sua força, destreza nos dedos e o maior importante: saber onde as notas dos acordes se repetem pelo braço. 

Uma ótima dica de escala para começar a se familiarizar: pentatônica.

Supondo o tom de Lá (A): A escala pentatônica em Lá é uma escala de cinco notas que é usada em muitos gêneros musicais, incluindo rock, blues e country. A fórmula da escala pentatônica menor em Lá é:

A C D E G

Aqui está uma forma comum de tocar a escala pentatônica menor em Lá na posição da casa 5 no braço do violão:

|———————————-5-8| 

|—————————-5-8——|

|———————-5-7————|

|—————-5-7——————|

|———-5-7————————|

|—-5-8——————————|

Nessa tablatura, os números indicam o traste – casa – que deve ser tocado e a linha inferior representa a corda mais grave (E) e a linha superior representa a corda mais aguda (E).

Para tocar a escala, comece tocando a nota “A” no 5º traste da corda mais grave (E) com o dedo indicador. Em seguida, toque a nota “C” no 8º traste da mesma corda com o dedo mínimo. Em seguida, toque a nota “D” no 5º traste da corda A com o dedo indicador, a nota “E” no 7º traste da mesma corda com o dedo anelar e a nota “G” no 5º traste da corda D com o dedo indicador.

Em tempo: é legal praticar esses intervalos, por exemplo: repare que nos intervalos 5-8 usam-se os dedos 1 e 4; nos intervalos 5-7 usam-se os dedos 1 e 3. Obviamente que isso não é uma regra, faça da maneira mais confortável pra você.

Pratique essa escala lentamente no início, para garantir que você esteja tocando cada nota corretamente e com uma boa técnica de dedilhado – ou palhetada. À medida que você se familiariza com a escala, você pode começar a aumentar a velocidade e experimentar com diferentes padrões de dedilhado e articulações, para criar diferentes sensações e estilos musicais.

Em tempo II : o metrônomo é seu melhor amigo, lembre-se.

Faça aulas

Embora seja possível aprender a tocar violão sozinho, é altamente recomendado fazer aulas para melhorar sua técnica e habilidades musicais. 

Considere fazer aulas com um professor profissional e experiente que possa lhe dar feedback personalizado e ajudá-lo a evitar maus hábitos e evoluir mais rapidamente.

Aspas: por tempos fiquei encucado com certo tipo de melodia em um solo e por que estava “correto” fazer os acordes – então simplesmente decorei que aquilo dava certo. Enrolei durante bons anos minhas dúvidas. Um professor me explicou tudo em uma hora de aula e me ensinou muito mais. Mestres são mestres! Indico demais. 

Se não puder fazer aulas presenciais, muitos professores oferecem cursos de violão online que podem ser acessados de qualquer lugar, tornando a aprendizagem mais conveniente e flexível. Um curso de violão online pode fornecer a estrutura necessária para progredir no aprendizado do instrumento, além de fornecer recursos valiosos e suporte ao aluno para ajudar a superar quaisquer desafios que possam surgir.

Toque com outras pessoas

Junte-se a um grupo ou encontre outros músicos para tocar.

Tocar violão com outras pessoas é uma ótima maneira de se conectar com outros músicos. Participar de aulas de violão em grupo ou sessões de jam com amigos pode ajudá-lo a expandir seu repertório de músicas, praticar diferentes estilos musicais e aprender novas técnicas. 

Como aprender a tocar violão é um processo que envolve muita prática e experimentação, tocar com outros músicos pode oferecer uma perspectiva única e ajudá-lo a se tornar um músico mais completo.

Há diversos benefícios de tocar em conjunto: aprendemos a escutar a banda – importantíssimo; melhoramos nosso ritmo; entendemos como linha melódica e progressão harmônica se encaixam; a prática nos abre horizontes nos expõe a novos gêneros musicais.

Aquela famosa roda de violão na casa dos amigos é super enriquecedora, sempre vale.

Ouça música e estude suas músicas favoritas

Ouça diferentes gêneros de música e tente identificar os sons feitos pelo violão. O instrumento pode ser tocado durante toda uma música e em uma outra canção, o violão pode fazer pequenas participações – essas diferenças são excelentes para aprendermos a nos colocar em uma situação de grupo. Isso contribui imensamente para a criatividade e evolução individual.

Estude suas músicas favoritas e tente tocar junto com elas. Depois de aprender as cifras e/ou tablaturas, tente entender o porquê do seu ídolo tocar aquele acorde enfatizando uma outra nota na melodia de voz ou do solo.

Participe de workshops e shows

Participe de workshops e master classes de violão para aprender com os mais experientes.Em ambientes como esses os participantes podem ter acesso a instruções e orientações de professores renomados, além de poderem interagir com outros músicos e aprender uns com os outros. Os workshops e master classes também podem oferecer a oportunidade de se apresentar na frente de outros músicos e receber feedback valioso para ajudar a aprimorar a técnica. 

Vá a shows ao vivo para se inspirar e se motivar. Assistir músicos experientes tocando ao vivo pode trazer novas ideias e técnicas que podem ser aplicadas ao aprendizado do instrumento. Ir a shows também pode ser uma ótima maneira de se conectar com outros entusiastas da música e criar uma comunidade de músicos com ideias semelhantes. No Brasil podemos ver e ouvir diversos artistas tocando em bares e restaurantes – o famoso “voz e violão”. 

Sempre que estiver com tempo e grana, talvez seja bacana investir em uma dessas modalidades de “entretenimento”, que vai ajudar a acelerar o passo do seu aprendizado. 

Perguntas Frequentes sobre como aprender a tocar violão

É possível aprender a tocar violão sozinho?

A resposta curta é sim, você pode aprender a tocar violão sozinho. No entanto, será mais rápido e evitará alguns percalços se você usar bons recursos. A jornada de aprendizado será mais fácil com um professor experiente ou um bom curso online de violão.

Quais os primeiros passos para aprender a tocar violão?

O primeiro passo é escolher um bom violão para iniciantes, tudo começa por aqui. Depois você precisa aprender a afinar seu instrumento – um afinador de violão pode ser muito útil nesse quesito. A seguir você já deve aprender a fazer os acordes mais básicos. Em seguida vá lapidando sua técnica – ter acesso a um professor ou a um bom curso online pode fazer a diferença. E por último, mantenha-se praticando com consistência.

Qual a maneira mais fácil de aprender a tocar violão?

A maneira mais fácil de aprender é treinar alguns acordes básicos, encontrar uma música que você goste e que tenha poucas trocas de acorde. Uma outra dica é dar prefêrencia à música que tenha apenas dois ou três acordes. Pratique bastante esta música e em pouco tempo você vai estar tocando. No entanto, se o seu intuito é aprender a tocar de verdade, dedique-se ao estudo – encontre um professor ou curso online que possam ajudar na sua evolução.

Como tocar sua primeira música no violão?

Para tocar sua primeira música, você deve apoiar o violão em sua coxa corretamente e mantê-lo perpendicular ao seu corpo – e não inclinado com as cordas apontando para o teto. Aprenda dois acordes simples como A (Lá) e D7M (Ré com 7ª maior) e treine a troca de um para o outro. Pratique uma batida simples enquanto faz a mudança de acordes. Com esses dois acordes as portas do mundo musical vão se abrir, você já vai conseguir tocar músicas como: “Te Ver” do Skank, “W Brasil” do Jorge Benjor, “Cachimbo da Paz” do Gabriel, o Pensador e “Palavras ao Vento” da Cássia Eller.

Quanto tempo leva para aprender a tocar violão?

Depois de seis meses praticando uns 15-20 minutos por dia, vai começar a se sentir confortável e já terá um conhecimento decente do violão. Você provavelmente não vai estar fazendo solos incríveis ainda, mas já vai dominar os acordes básicos e se sentir confortável tocando.

Como aprender a tocar violão de ouvido?

Assim como aprender a tocar violão, “tirar” músicas de ouvido é uma técnica que pode ser aprimorada com a prática. Esta é uma habilidade um pouco mais avançada, e o processo de tocar de ouvido passa por ouvir atentamente à música, tentar identificar as sequências de acorde, testar essa sequência no violão pra ver se faz sentido e, por último, ir ajustando os acordes que não encaixarem para se chegar na versão correta. Desenvolver essa técnica fará com que você dependa menos de tablaturas, partituras ou aulas.

É difícil aprender a tocar violão?

Aprender os primeiros acordes e conseguir tocar músicas simples não é complicado. No entanto, se você deseja se tornar um músico habilidoso, isso vai requerer muito estudo e dedicação. Nada que uma boa pitada de motivação não consiga resolver. Encontre bons recursos de aprendizado e caia dentro.

É possível aprender a tocar violão depois de velho?

Nunca é tarde demais para aprender a tocar violão. Você pode começar a aprender o instrumento em qualquer idade. Com certeza os mais jovens tendem a aprender mais rápido, por terem mais tempo disponível e menos tarefas cotidianas. Mas nada impede você de começar o aprendizado. Daqui a dez anos você vai querer ter a idade que tem hoje e vai se arrepender de não ter começado agora.

Considerações finais

A conclusão aqui é: pratique com consistência, disciplina e divirta-se sem perder o foco. Em pouco tempo estará dominando o playing de suas músicas favoritas.

Benefícios de aprender a tocar violão: desenvolver habilidades motoras finas, coordenação mão-olho, alívio do estresse, autoestima, criatividade, conexão cultural e, possivelmente, uma carreira musical. 

Não importa qual seja o seu objetivo, aprender a tocar violão pode ser uma experiência incrivelmente gratificante e enriquecedora.

Posts relacionados

Deixe um comentário