Pesquisar
Close this search box.

Os 12 melhores violões para iniciantes e 13 superdicas

A lista dos 12 melhores violões para iniciantes e mais 13 dicas para aprender a tocar em pouco tempo
Violão para iniciantes

Se você chegou aqui procurando um violão para iniciantes, veio ao lugar certo!

Reunimos os melhores violões do mercado e adicionamos diversas dicas para você não ter dúvidas na escolha do seu instrumento.

Quando se inicia uma jornada no mundo da música é comum surgirem dúvidas, ainda mais quando é necessário um investimento inicial. 

Pode parecer complicado, mas este artigo vai responder todas as suas perguntas e você vai poder tomar a melhor decisão.

Aqui juntamos as dicas mais eficientes para que selecione o melhor instrumento e não fique desanimado neste início. Também, preparamos um conteúdo especial para que consiga fazer seus primeiros acordes em pouco tempo.

Curtiu? Então, vamos começar pelo que você vai ler neste artigo:

Os 12 melhores violões para iniciantes

Violão Giannini N-14 – Start

O violão para iniciantes Giannini N-14 é leve, macio de tocar e de boa qualidade. Essa série – START – foi feita pensando no músico iniciante. No entanto, pode ser utilizado tanto por quem busca se aventurar no mundo da música pela primeira vez quanto para quem já tem experiência com o instrumento.

Este violão tem o braço um pouco mais fino e isso facilita a pegada, o que é excelente para iniciar o aprendizado!

Podemos dizer que esse violão é bom para os seus dedos, ouvidos e também para o seu bolso.

Por ser leve, é um instrumento fácil de ser transportado e pode te acompanhar pra qualquer canto.

O violão Giannini N-14 também figura na nossa lista de violões bons e baratos, pois seu preço é realmente fantástico.

Acompanhando o instrumento vem a chavinha do tensor – um aparato que fica escondido que permite a regulação do instrumento. Em sua grande maioria, os instrumentos já vem regulados, portanto, não precisa se preocupar com isso agora. 

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Clássico
  • Afinador: Não
  • Preço: R$ 348 a R$ 365

Em tempo: Quer saber se o violão Giannini Start N-14 é bom? Escrevemos um artigo só sobre ele.

Violão Tagima Dallas

O violão para iniciantes Tagima Dallas é eletroacústico, ideal para quem busca um som mais poderoso com  ajuda do amplificador. As cordas desse violão são de aço, o que por si só já deixa o som mais alto.

O bacana desse instrumento é que vem com afinador e equalizador embutidos. O equalizador te ajudará quando estiver conectado a caixas de som. Lembrando que pra fazer esse dispositivo funcionar é necessário bateria/pilha. 

Um diferencial do modelo é que existe uma versão para canhotos – com o corpo e as cordas invertidas.

Repare na foto que ele tem um corte na madeira – cutaway – na parte debaixo. Isso é bom pra chegar em sons mais agudos, fazer solos e voicings.

Em tempo: Voicings são variações para um mesmo acorde. Um acorde pode ser montado de diversas maneiras, mas isso é papo pra um outro artigo.

Por ter um braço fino, facilita a pegada. 

Resuminho:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Cutaway
  • Afinador: Sim
  • Preço: R$ 835 a R$ 950

Violão Tagima Memphis MD18

O Tagima Memphis MD18 é um violão para iniciantes eletroacústico, tem o corte do corpo Folk e um cutaway. Uma característica dos violões Folk é ter o volume mais alto, devido a sua caixa acústica. Ela é maior do que as convencionais e projeta mais o som, permitindo um timbre mais encorpado. 

O cutaway pode te ajudar a fazer solos, chegar em notas mais agudas, e voicings mais agudos. Aquela região mais próxima ao corpo do violão – mais aguda – fica mais acessível com o corte da madeira.

O violão vem com um afinador digital e um equalizador para grave, médio, agudo, um ajuste de volume e outro de “presence”. Visorzinho de LED também acompanha o Memphis.

Resuminho:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Folk
  • Afinador: Sim
  • Preço: R$ 681 a R$ 799

Violão Yamaha F-310

Esse violão para iniciantes é um típico modelo Folk. O Yamaha F-310 tem esse formato também chamado de dreadnought e uma caixa acústica com boa ressonância. O instrumento é confortável e tem excelente qualidade, o que o torna elegível tanto para um iniciante quanto para alguém que já pratique.

Com braço fino e tamanho reduzido, esse violão facilita a prática e mudança dos acordes. Pessoas com mãos menores, como crianças por exemplo, podem esquecer aquela preocupação de fazer pestanas ou acordes cheios – uma leve dor de cabeça pra quem opta por violões com braços mais grossos.

Esse é um dos melhores violões para iniciantes, definitivamente. A Yamaha fabrica violões acústicos desde a década de 60. A marca tem um histórico grande na construção de instrumentos.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Folk
  • Afinador: Não
  • Preço: R$ 1.175 a R$ 1.399

Violão Tagima Vegas

O modelo Tagima Vegas vem de uma das marcas mais famosas do país, a Tagima. Este instrumento une preço acessível e violão de boa qualidade. 

Quem responde pela marca é o luthier Márcio Zaganin, o mais respeitado do Brasil. Produção, desenvolvimento de produto e controle de qualidade – é tudo na conta dele.

Quer amplificar o bicho? Este aqui suporta. Ele tem acoplado ao corpo um equalizador – volume, grave, médio, agudo e “presence” – e um afinador. 

Diferente da maioria dos violões de nylon, este aqui possui braço mais fino e um cutaway – aquela reentrância que facilita o alcance das notas mais agudas.

Detalhe: Existe versão para canhoto!  

Resuminho:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Cutaway
  • Afinador: Sim
  • Preço: R$ 999 a R$ 1.050

Violão Harmonics GE-20

Com polimento brilhoso e uma sonoridade incrível, esse violão para iniciantes eletroacústico mostra pra quê veio. O Harmonics GE-20 tem cordas de nylon e sistema de pré-amplificação com direito a equalizador, afinador e visor de LED. 

O equalizador desse violão é mais completinho – além do knob de “presence” (que é responsável pela dinâmica na área dos agudos) ele conta também com um knob de notch que serve pra fazer um corte nas frequências médio-grave. Pra funcionar necessita de bateria.

Ficou complicado? Então, pra facilitar: É um violão que tem embutido um afinador e um equalizador bem trabalhado que vai ajudar a tirar o SEU som. Além do cutaway, aquela reentrância para chegar nas notas mais agudas, ele possui um tensor ajustável no braço – mecanismo que permite a regulagem do instrumento.

Resuminho:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Cutaway
  • Afinador: Sim
  • Preço: R$ 454 a R$ 559

Violão Yamaha FG830

Já falamos um pouco sobre a Yamaha por aqui mas acho que vale a pena realçar: A linha FG da marca já conta com mais de 50 anos e ainda não perdeu seu posto entre os melhores violões para iniciantes. Esse instrumento tem uma ótima qualidade sonora e é bem confortável de tocar.

O fato da série FG ser uma best seller mundial fala por si só. Mas estamos aqui pra falar mais um pouco! 

Esse violão de nível profissional tem uma projeção de som excelente, timbre encorpado nos acordes e notas aveludadas nos solos. O braço mais fino facilita a pegada, sendo uma ótima pedida tanto para o iniciante amador quanto para quem já é experiente no instrumento. 

Dica: Já que o violão não possui afinador, o pessoal da Yamaha lançou um aplicativo com várias funcionalidades e uma delas é o afinador digital. Faça o download do aplicativo, iOS ou Android, registre seu violão e ganhe acesso ao mundo Yamaha.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Folk
  • Afinador: Não
  • Preço: R$ 3.808

Violão Fender CD-60SCE

Podemos começar dizendo que CD vem de Classic Design – ou design clássico. Então toma né? Violão para iniciantes Fender! Corpo Folk com cutaway – aquela reentrância para facilitar o acesso às notas mais agudinhas do braço do instrumento. 

O cutaway permite o acesso a 20 trastes (divisórias do braço), quer mais? Os componentes desse violão geralmente são encontrados em modelos mais sofisticados e, portanto, mais caros. Isso é um ponto a favor. Som rico, brilhante e encorpado!

Esse eletroacústico vem com afinador e equalizador. Ele não é um instrumento barato, mas vai te acamponhar a vida toda.

Resuminho:

  • Tipo: Eletroacústico Folk
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Cutaway 
  • Afinador: Sim
  • Preço: R$ 3.070 a R$ 3.260

Violão Tagima Memphis AC39

O nome do jogo aqui é custo-benefício. Apesar de já termos falado sobre a Tagima neste artigo, vale relembrar: grande marca brasileira, capitaneada por um dos mais ilustres luthiers do país. Esse modelo da Tagima de violão para iniciantes tem ótimo acabamento, boa sonoridade e é de nylon. 

O formato desse violão é aquele clássico que estamos acostumados a ver por aí. Os destaques deste modelo ficam por conta de custo-benefício, qualidade e durabilidade.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Clássico
  • Afinador: Não 
  • Preço: R$ 444 a R$ 522

Violão Fender CD-60s

O modelo CD-60s da Fender é feito com madeiras de alta qualidade. A caixa acústica grande, característica do corpo Folk, projeta um som alto e encorpado – bem cheio. 

Este violão para iniciantes é indicado também para o pessoal que já tem uma intimidade com o instrumento, exatamente por causa da combinação de qualidade, tocabilidade, design e preço.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Aço
  • Corte do Corpo: Folk
  • Afinador: Não 
  • Preço: R$ 2.077 a R$ 2.167

Violão Yamaha C40MII

Violão para iniciantes com chancela da Yamaha. Além de bonito, é bem acabado. O C40MII tem o formato clássico e 19 trastes (aquelas divisórias do braço), o instrumento conta com um braço mais larguinho, o que é bacana para treinar posições e dedilhados. 

Um violão simples, durável e com boa tocabilidade. Possui um tensor ajustável – permite que regule o instrumento da maneira que preferir.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Clássico
  • Afinador: Não
  • Preço: R$ 832 a R$ 845

Violão Rozini Rx201

O violão para iniciantes da Rozini tem características bem interessantes! Projeção sonora, volume, clareza das notas e mantém a afinação por bastante tempo – características que não são comuns em violões de iniciante.

Esse violão acústico de shape clássico tem bom acabamento e tocabilidade. Outro ponto a favor é o bag que o acompanha.

Em tempo: Bag nada mais é do que uma capa protetora para o seu violão que facilita o transporte seguro do instrumento. 

Importante: A Rozini emprega mão de obra e matéria-prima brasileiras e é preocupada com o meio ambiente.

Resuminho:

  • Tipo: Acústico
  • Tipo de Corda: Nylon
  • Corte do Corpo: Clássico
  • Afinador: Não
  • Preço: R$ 769 a R$ 798

Como escolher o melhor violão para iniciantes

Se você chegou até aqui, significa que ainda tem algumas dúvidas sobre qual violão comprar e como escolher seu primeiro instrumento. Então,  vamos responder a todas as perguntas que restaram. 

A primeira que você deve se fazer é: “Quero aprender a tocar violão! Qual o melhor violão para iniciantes?”. 

E essa é uma questão importante, afinal, escolher o instrumento errado pode arruinar a vontade de aprender de quem está começando.

Fica com a gente que vamos mostrar como não ficar nesse perrengue. Nossas dicas vão acelerar sua curva de aprendizado e ajudarão você a ter o melhor instrumento possível no seu colo.

Qual o melhor violão para iniciantes?

A melhor resposta e talvez a mais curta seja: O melhor violão para iniciantes é o que for mais confortável de se tocar e que soe melhor. O seu primeiro instrumento precisa ser divertido e fácil de tocar. Se orçamento for um problema, ideal que o violão tenha uma excelente relação custo-benefício.

E qual vai ser o melhor pra você? Aí entram todas as questões que vamos falar por aqui. Isso varia de pessoa para pessoa, por exemplo: formato do corpo, altura, espessura dos dedos, tamanho da mão, postura, gosto musical e ambiente para praticar.

Saiba que um violão pode ser maravilhoso para uma pessoa e péssimo para outra. E é isso que vamos resolver nessa parte do artigo. Não se preocupe com isso!

Vamos auxiliar vovê na escolha do melhor violão para iniciantes. Seus primeiros passos com o instrumento vão ser bem mais rápidos do que imagina e em pouco tempo vai tocar as primeiras músicas. Vamos lá!

Aço ou Nylon?

Basicamente temos dois tipos de violão:

  1. Os que foram feitos para suportar cordas de nylon.
  2. Os que foram feitos para suportar cordas de aço.

Pensando no estilo/gênero musical que têm mais a ver com violões de nylon, podemos citar: Música erudita/clássica, MPB, Bossa Nova e Flamenco. 

Já os violões de aço estão mais relacionados com os gêneros: Rock, Blues, Pop, Country.

Qual tipo de corda será mais confortável para o meu dedo?

Você vai perceber que pessoas que tocam violão adquirem calo na ponta dos dedos. E isso é algo que você vai ter também, no entanto, eles demoram um pouquinho para surgir. Isso entra no “cálculo” na hora de comprar um violão. 

Os violões de nylon são mais macios e os de aço incomodam mais no início, mas os dois têm um contrapeso nesses quesitos. 

Os violões de nylon costumam ter o braço mais espesso e os de aço o braço mais fino, lembrando o de uma guitarra. Com o braço mais fino precisamos de menos pegada, isso facilita a vida do iniciante e o ajuda a dominar os acordes de forma mais rápida.

Uma dica que mata sua dúvida: Optando por um violão para iniciantes de nylon, procure um de braço mais fino. 

Se optar pelo de aço, reduza o calibre das cordas. Isso faz com que você empregue menos força para fazer acordes, o que implica em machucar menos os dedos no início. À medida que for avançando, volte a aumentar o calibre – caso deseje. 

Em tempo: Pensando no melhor violão para iniciantes, na nossa lista tem alguns de nylon com braço mais fino. Dê uma olhada novamente!

Marcas confiáveis

Este é um ponto importantíssimo que deve ser levado em conta quando for escolher o seu violão para iniciantes. É sempre bom contar com marcas que resistiram ao tempo e à concorrência sem perder seus atributos e qualidades. Quanto mais o tempo passa mais o instrumentos brasileiros fazem jús aos concorrentes gringos.

Pelo mercado ser extremamente concorrido a busca pela qualidade sonora é prioridade nas marcas renomadas.

Algumas marcas confiáveis são: Yamaha, Fender, Gianinni, Di Giorgio, entre outras.

Acústico ou Eletroacústico?

O violão acústico é aquele que não possui nenhuma opção de amplificar o som além da sua caixa acústica. Uma saída para amplificar o som de um violão acústico – caso você pense em fazer um show – é deixá-lo de frente para um microfone e deixar este fazer o trabalho. 

Os modelos eletroacústicos são aqueles que possuem uma entrada – chamada jack ou input – para conectar a um amplificador. É uma opção caso deseje mais volume ou queira adicionar alguns efeitos. 

Os dois tipos de violão existem na modalidade aço e nylon. 

Qual o melhor tamanho de violão para iniciantes?

O tamanho do violão reflete diretamente na projeção e no timbre do som. Tamanhos menores implicam em caixas acústicas menores e, consequentemente, volumes menores e timbres menos robustos. No entanto, são ótimos para transportar.

Tamanhos maiores de violão possuem volumes e timbres mais altos e cheios.

Em tempo: Os violões infantis – com tamanhos menores – são os ideais para atender às necessidades das crianças. A imagem acima motra uma relação entre a idade da criança (2-5, 5-8, 8-12 e 12+) e o tamanho de violão que ela deve usar (1/4, 2/4, 3/4 ou 4/4).

Como testar um violão para iniciantes?

Todo mundo tem suas preferências em relação a qualquer coisa. No mundo da música não é diferente. Violões então, nem se fala. Como escrevemos ali em cima: O violão que é indicado para um pode não ser o indicado para outro. 

Mas tem algumas coisas que podemos ajudar:

  1. Dê uma olhada geral no instrumento. Veja se ele possui alguma rachadura e se foi embalado corretamente.
  2. Olhar a ação das cordas é importante. A ação da corda nada mais é do que a distância entre a corda e o braço do violão. Quanto mais perto do braço, menos esforço para fazer acordes! No entanto, não pode ser muito coladinho a ponto de “trastejar” – isso significa que as cordas estão se chocando com os trastes em diferentes partes do braço e, consequentemente, prejudicando o som. 
  3. Os violões mais baratos sofrem na etapa de “controle de qualidade”, então vale a pena dar uma olhada nos trastes. Passe o dedo com cuidado. Veja se tem alguma ponta que possa oferecer perigo.
  4. Com o violão no colo, perceba como ele encaixa na sua perna e como fica na sua mão. O braço precisa ser confortável e o violão tem que ser leve em sua perna. 
  5. Fique longe de violões que não tem marca renomada e custo muito baixo. Certamente terá uma surpresinha desagradável.
  6. Por último, mas não menos importante, não seja impulsivo. Pesquise, leia sobre o instrumento. Afinal é um investimento que você faz e que, se bem feito, resultará em anos de alegria!

Em tempo: Você não precisa se preocupar com esses itens se usar nossa lista dos melhores violões para iniciantes que fizemos lá em cima. 

Quanto se deve gastar em um violão para iniciantes?

Na nossa çlista, você encontra violões de excelente qualidade variando de R$ 350 a R$ 2000. Pra todos os gostos e bolsos!

Aqui vale a pena lembrar um tópico que já falamos: inicialmente se preocupe com a sonoridade, o quanto o violão é confortável de tocar e como o instrumento pesa no seu colo.

Partindo do príncipio que achou o instrumento ideal (e que isso não vai te levar à falência), pronto! Vale a pena o investimento. O violão vai te acompanhar durante um bom tempo. Quando se investe em um instrumento de boa qualidade só se ganha. O tempo é seu amigo – melhora a madeira e deixa o som mais “arredondado”. A sensação é que tudo se encaixa.

A conclusão é: se couber no seu orçamento e entender que está investindo em um instrumento duradouro, vale a pena gastar um pouco mais. 

Resuminho sobre como se escolher um violão para iniciantes:

  • Tamanho do violão: Pense na sua estatura e tamanho de sua mão.
  • Marca confiável: Fique longe dos violões muito baratos e sem marca.
  • Ação das cordas: Uma ação mais baixa facilita a vida no violão para iniciante
  • Notas agudas: Lembre-se do cutaway. Se quiser notas agudas de fácil acesso, esse é o caminho. Temos alguns na nossa lista
  • Amplificar: Precisa amplificar? Bacana escolher um modelo eletroacústico da nossa lista
  • Afinador: Sempre importante ter um afinador por perto. Lembre-se que alguns modelos eletroacústicos de nossa lista já vêm com essa opção.

Como comprar um violão para uma criança? 

Por serem pequenas ainda, o violão com um tamanho completo não vai ser o melhor investimento para uma criança. No mercado existem diversos tamanhos para pessoas de todas as idades – como mostramos na foto acima.

Atenção: Duas características desses modelos menores são: não terem o poder de segurar a afinação e ter diferença entre os graves e agudos emitidos pelo violão.

O ideal, nesse caso, é procurar um modelo que amenize essas diferenças. O Memphis AC-39, que está na nossa lista de violões para iniciantes, tem uma versão um pouco menor, o Memphis AC-34. Ele chama a atenção por solucionar esses problemas existentes em violões ¾.

Fizemos um artigo completo sobre violões infantis que vão tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto

Violão para iniciantes: Aprendendo a tocar

Abaixo vamos dar dicas valiosas para que possa tocar o seu violão o quanto antes. Também, mostraremos partes importantes da anatomia do instrumento. No entanto, se você deseja aprender a tocar de verdade, é fundamental que estude e se dedique. 

Antes de avançarmos, indicaremos um curso que pode te levar do zero ao avançado praticando somente 15 minutos por dia. Aqui vai!

Curso de violão para iniciantes

O curso Mestre do Violão vai te ensinar a tocar suas músicas prediletas com um método rápido e que, de fato, funciona.

Se você pretende aprender por diversão ou quer ingressar numa banda, não importa, este curso vai elevar o seu nível mesmo que você nunca tenha tocado na vida. São 44 aulas que vão te demandar apenas 15 minutos por dia e, em pouco tempo, vai te pemitir levar um som de verdade.

Com mais de 85 mil alunos inscritos e nota 4,7 (de 5 possíveis), estas aulas são um prato cheio para o músico iniciante.

Como segurar o violão

Agora que já ajudamos você a escolher o seu violão para iniciantes e indicamos um curso para sua iniciação, vamos dar mais dicas para você começar a tocar o quanto antes. Primeiro de tudo, é legal você saber algumas partes – as principais – do instrumento. Essa imagem vai elucidar bastante:

Você pode apoiar o corpo do violão na sua perna esquerda ou direita. Há uma “lenda” no meio dos violonistas que é a seguinte: em sendo destro, quando tocar música clássica, apoiar na perna esquerda. Qualquer outro gênero, perna direita. 

Isso é porque quando apoia o violão na perna esquerda e inclina o instrumento em mais ou menos 45 graus, você favorece a posição da mão para executar linhas rápidas e acordes que necessitam de alongamento dos dedos.

Mas isso vai depender de como você se sente melhor. Existe de tudo. Violonistas clássicos tocando na perna direita e músicos populares apoiando o instrumento na perna esquerda. 

Após apoiar o violão no seu colo, deixe seu corpo ereto. Postura é importante tanto para o futuro das suas costas – agradeça-nos depois – quanto para melhor posição das mãos. Deixe o instrumento levemente inclinado – ao encontro do seu corpo – isso vai te ajudar a observar as cordas, casas e a posição dos dedos.

Numeração dos dedos

Você terá letras para mão que segura a palheta e/ou dedilha o instrumento – e números para a mão que faz os acordes e/ou solos.

Mão dos acordes:

  1. Indicador
  2. Médio
  3. Anelar
  4. Mínimo.

Mão do ritmo:

  • P – Polegar
  • I – Indicador
  • M – Médio
  • A – Anelar

É importante que saiba o nome das cordas que representam o som de cada uma das cordas do seu instrumento:

  • E ou Mi – 6ª corda (a mais grossa)
  • A ou Lá – 5ª corda
  • D ou Ré – 4ª corda
  • G ou Sol – 3ª corda
  • B ou Si – 2ª corda
  • E ou Mi  – 1ª corda (a mais fina)

Como afinar seu violão

Geralmente todo iniciante tem dificuldade para afinar, mas felizmente, hoje em dia, existem diversos tipos de afinador de violão. Incluindo um afinador em forma de clips (que custa menos de R$ 40) que é super preciso e portátil.

Sem falar que você pode baixar um app de afinação em seu celular ou usar um afinador online, que não são tão bons quanto afinadores físicos, mas quebram um galhão.

Por último e um pouco mais trabalhoso, você tem a opção de afinar corda por corda usando um diapasão – instrumento que geralmente emite a nota LÁ. Para usar o diapasão você deve seguir os seguintes passos: 

  1. Igualar o som do diapasão ao da 5ª corda do seu violão 
  2. Igualar a 5ª casa da 6ª corda ao som da 5ª corda solta.
  3. Igualar a 5ª casa da 5ª corda ao som da 4ª corda solta.
  4. Igualar a 5ª casa da 4ª corda ao som da 3ª corda solta.
  5. Igualar a 4ª casa da 3ª corda ao som da 2ª corda solta.
  6. Igualar a 5ª casa da 2ª corda ao som da 1ª corda solta.
  7. Checar se a nota da 1ª corda está igual ao da 6ª corda.

Em relação ao 7º passo, apesar da diferença de espessura, elas emitem a mesma nota – com uma oitava de distância, mas isso é papo pra outro artigo.

Pronto! Violão afinado. 

Curiosidade: Antigamente quando não existia a internet para simplificar a vida, usávamos o dial tone do telefone fixo para afinar o violão. Servia com um diapasão improvisado.

Primeiros acordes

O primeiro ponto a ser entendido aqui é: Sincronia! Enquanto a mão do ritmo faz movimentos paralelos ao violão – para cima e para baixo – acertando as cordas, isso chama-se “batida”, a outra mão faz os acordes.

Para fazer os acordes é preciso memorizar algumas posições básicas, mas o bacana disso é que com apenas 3 acordes você consegue tocar uma enorme quantidade de música. Vamos iniciar com G (Sol), D (Ré), C (Dó).

Um detalhe importante que você deve reparar nas cifras é a bolinha (O) e o “xizinho” (X)  que tem no início do braço. Isso demonstra quais cordas devem ser evitadas (X) e quais devem ser tocadas (O).

O nome dessa nomenclatura – G, D, C, A, Am, G7 – é cifra. É o método mais rápido de aprendizado. Existe também a tablatura e a partitura, mas isso é assunto para outro artigo.

Lembrando que cada número no braço do violão corresponde a posição de cada dedo – vimos isso lá em cima.

Uma listinha básica para você entender a correspondência de letra e acorde: 

  • C: Dó
  • D: Ré
  • E: Mi
  • F: Fá
  • G: Sol
  • A: Lá
  • B: Si

O terror de todo iniciante é fazer pestana. Pestana é um método de prender cordas com o dedo – geralmente o dedo 1. Essa técnica é representada por uma barrinha ou por uma seta. Ela demonstra quais cordas e casas devem ser apertadas pelo seu dedo 1.

Um Fá, acorde que possui pestana na sua forma popular, é assim:

Volta e meia você irá se deparar com um “m” depois dessas letrinhas. Ex: Cm, Gm, Bm. Isso nada mais é do que a versão menor do acorde. Todo acorde tem duas principais sonoridades, maior e menor. Esse problema do “menor” se resolve colocando um dos dedinhos uma casa antes. Mas esse papo de teoria podemos deixar pra depois.

  • Cm: Dó menor
  • Dm: Ré menor
  • Em: Mi menor
  • Fm: Fá menor
  • Gm: Sol menor
  • Am: Lá menor
  • Bm: Si menor

A jogada para fixar os acordes é praticar as mudanças: é aí que pega! Treinar a passagem de G para D, D para C e C para G é onde está o segredo desse início.  

Dica: Quando o acorde for menor, reforce a pestana com o dedo dois – no início é dificil executar a pestana corretamente,mas se você usar uma forcinha extra do dedo dois facilita bastante. Basta sobrepor o dedo 2 no dedo 1.

Quanto aos sustenidos (#) e bemóis (b), falaremos em outro artigo porque demanda um pouco mais de prática, já que envolve acordes mais elaborados – em outros campos do braço do violão.

Com palheta ou sem palheta?

A grande diferença aqui será no volume emitido pelo violão. Com a palheta o som é mais alto. 

Normalmente, é preferível tocar músicas dedilhadas sem palheta e usar a palheta somente para músicas mais energéticas – tocadas por batidas (vimos ali em cima).

A palheta pode ser segurada do jeito mais confortável para você.

Dica inicial: use-a entre seu indicador e polegar, como se fosse uma pinça ou um hashi – depois você vai ajustando do jeito que quiser.

Considerações finais

Para você conseguir alcançar esse objetivo de tocar fluidamente as músicas, reserve de 15 a 30 minutos do seu dia para brincar com seu instrumento. Bote ele no colo e pratique os acordes. Em menos de 6 semanas você estará tocando inúmeras músicas no seu violão.

Ao praticar os acordes foque em apertar as cordas perto dos trastes. Isso vai demandar menos força e mais nitidez da nota. Tente fazer uma “conchinha” com a mão para que um dos dedos não atrapalhe a sonoridade do outro.

O segredo é a frequência e não longas horas a fio. Poucos minutos de forma assídua! Isso vai evitar que fique com os dedos sensíveis no dia seguinte e ainda vai fazer o seu vocabulário de acordes aumentar.

Você tem tudo o que precisa pra mandar bem em pouco tempo. Mão na massa!

Posts relacionados

8 comentários em “Os 12 melhores violões para iniciantes e 13 superdicas”

    • Oi Ana, tudo bem? De forma alguma. Ótima escolha. O ponto ‘negativo’ das cordas de aço é que INICIALMENTE deixam as pontas dos dedos mais doloridas – antes da formação dos calos. De resto, mete bronca e divirta-se =)

      Responder

Deixe um comentário